Conhe?a a Fam?lia

Em 1837, Willem ten Boom abriu uma relojoaria. Crist?os Dedicados, a casa de fam?lia por cima da loja foi sempre uma "porta aberta" para quem precisasse.

Depois de um culto inspirador da Reforma Holandesa em 1844, Willem deu in?cio a um culto de ora??o semanal para rezar pelo Povo judeu e pela paz em Jerusalém (Salmo 122:6). O seu filho Casper continuou a tradi??o de ora??o com a sua pr?pria fam?lia. Estas reuni?es de ora??o perduraram por 100 anos ? até ao dia 28 de Fevereiro de 1944, quando soldados nazis prenderam Casper e toda a sua fam?lia por acolherem Judeus.

Durante a Segunda Guerra Mundial, os ten Boom sobreviveram da sua fé crist? ao tornarem o seu lar num ref?gio ? um esconderijo ? para Judeus e membros do mundo clandestino holand?s que estavam a ser perseguidos pelos nazis.

Os Anos da Guerra

Durante 1943 e até 1944, geralmente, havia no m?ximo sete pessoas a viver ilegalmente em casa dos Ten Boom ? Judeus e membros do mundo clandestino holand?s. Os refugiados adicionais ficavam com os ten Boom durante algumas horas ou alguns dias até se conseguir localizar outra "casa segura" para eles. Corrie tornou-se uma l?der dentro da rede do mundo clandestino do Haarlem. Corrie e o "grupo da Beje" pocuravam fam?lias holandesas corajosas que estivessem dispostas a acolher refugiados, e grande parte do tempo de Corrie era passado a cuidar destas pessoas quando estavam escondidas. Através destas actividades, a fam?lia ten Boom e os seus muitos amigos salvaram as vidas de cerca de 800 Judeus e protegeram muitos trabalhadores clandestinos holandeses.

No dia 28 de Fevereiro de 1944, a fam?lia de Casper foi tra?da e a Gestapo (a pol?cia secreta nazi) fez uma rusga ? casa deles. A Gestapo montou uma armadilha e esperou todo o dia, prendendo quem viesse até ?quela casa. ? noite, mais de 20 pessoas tinham sido presas! Casper, Corrie e Betsie foram presos. O irm?o de Corrie Willem, a irm? Nollie e o sobrinho Peter estavam em casa naquele dia e também foram levados para a pris?o.

Apesar de a Gestapo ter revistado a casa de alto a baixo, n?o conseguiram encontrar os dois judeus, as duas mulheres judias e os dois membros do mundo clandestino holand?s que estavam escondidos em seguran?a por tr?s de uma parede falsa no quarto de Corrie. Apesar de a casa ter permanecido sob vigia, a Resist?ncia conseguiu libertar os refugiados dois dias depois. As seis pessoas tinham conseguido manter-se calados no seu esconderijo pequeno e escuro, apesar de n?o terem ?gua e muito pouca comida. Os quatro Judeus foram levados para "casas seguras" novas e tr?s sobreviveram ? guerra. Um dos trabalhadores clandestinos foi morto durante os anos da guerra, mas o outro sobreviveu. Devido ao facto de os nazis terem encontrado materiais clandestinos e cup?es de refei??o extra em sua casa, a fam?lia ten Boom foi encarcerada. Casper (84 anos) morreu apenas 10 dias depois na Pris?o de Scheveningen. Quando perguntaram a Casper se ele sabia que podia morrer por ajudar Judeus, ele respondeu: "Seria uma honra para mim dar a minha vida pelo antigo povo de Deus." Corrie e Betsie passaram 10 meses em tr?s pris?es diferentes, tendo a ?ltima sido o abomin?vel campo de concentra??o de Ravensbruck, situado perto de Berlim, na Alemanha. A vida no campo era quase insuport?vel, mas Corrie e Betsie passavam o tempo a partilhar o amor de Jesus com os outros prisioneiros. Muitas mulheres converteram-se ao Cristianismo naquele terr?vel local por causa do testemunho de Corrie e Betsie. Betsie (59 anos) morreu em Ravensbruck, mas Corrie sobreviveu. O sobrinho de Corrie, Christiaan (24 anos), tinha sido enviado para Bergen Belsen pelo seu trabalho no mundo clandestino. N?o voltou. O irm?o de Corrie, Willem (60 anos), também era um l?der no mundo clandestino holand?s. Durante o tempo passado na pris?o por este "crime," contraiu tuberculose vertebral e morreu pouco depois da guerra.

A Dedica??o de Corrie

Quatro ten Boom deram a sua vida pelo compromisso da sua fam?lia, mas Corrie voltou a casa do campo de morte. Apercebeu-de de que a sua vida foi uma d?diva de Deus e precisava de partilhar aquilo que ela e Betsie tinham aprendido em Ravensbruck: "N?o existe nenhum po?o mais fundo do que o amor de Deus," e "Deus dar-nos-? o amor para podermos perdoar aos nossos inimigos." Aos 53 anos, Corrie come?ou uma miss?o mundial que a levou a mais de 60 pa?ses nos 32 anos seguintes! Ela testemunhou o amor de Deus e encorajou todas as pessoas que conheceu com a mensagem de que "Jesus é o Vencedor."

Corrie recebeu muitos tributos pelos seus esfor?os.

A seguir ? guerra, Corrie foi honrada pela Rainha da Holanda como Hero?na de Guerra. Em 1968, o Museu do Holocausto, em Jerusalém, pediu a Corrie para plantar uma ?rvore no Jardim da Justi?a, em honra das muitas vidas judias que a fam?lia dela salvou. A ?rvore de Corrie ainda l? est? hoje. No in?cio dos anos 70, o livro de Corrie O Esconderijo tornou-se um best-seller, e a World Wide Pictures (a Associa??o Evangélica de Billy Graham) produziram o grande filme de cinema "O Esconderijo." Corrie continuou a escrever muitos outros livros inspiradores. H? cinco v?deos evangélicos sobre Corrie.

Corrie foi uma mulher fiel a Deus. Morreu no dia do seu 91.? anivers?rio, 15 de Abril de 1983. É interessante que a morte de Corrie tenha sido no seu anivers?rio. Na tradi??o judia, poucas s?o as pessoas aben?oadas que t?m o privilégio de morrer no seu dia de anivers?rio!

A Reuni?o de Ora??o Continua

Na tradi??o da fam?lia ten Boom, A Irmandade Corrie ten Boom continua a rezar pela paz em Jerusalém e a encorajar os crist?os a exercer a sua fé ajudando o povo Judeu.

A Irmandade Corrie ten Boom é uma organiza??o sem fins lucrativos 501c(3) dirigida por um conselho de administra??o. O seu objectivo é encorajar os americanos a rezar pelos Judeus e a encoraj?-los em todo o mundo, mas mais especificamente em Israel. Tal como a fam?lia ten Boom, o seu objectivo principal é encorajar os outros a rezar pela paz em Jerusalém. N?o recebe qualquer governa??o ou financiamento do Estado de Israel.

Michael D. Evans é o Director-Executivo da Irmandade Corrie ten Boom, bem como da Funda??o Corrie ten Boom, na Holanda. Também fundou a Equipa de Ora??o de Jerusalém, uma extens?o directa da Irmandade Corrie ten Boom.

Fotografias de Fam?lia
placeholder
Start      
Previous
Image 1Image 2Image 3Image 4Image 5
Next